Futuras instalações da Casa de Acolhimento MSH – Bissau

Fev 04, 2020
admin


No dia 04 de fevereiro 2020, a ONGD Missão Saúde para a Humanidade (MSH) formalizou a compra do terreno, onde serão construídas as futuras instalações da sua Casa de Acolhimento, na Guiné-Bissau (Bissau).

Com a existência deste novo recurso, a MSH pretende garantir a continuidade dos tratamentos de saúde das crianças Guineenses e, simultaneamente, formalizar a sua sede administrativa e logística, a fim de dar apoio às suas ações no terreno. Este passo visa reforçar a sua proximidade física, garantir um maior apoio logístico e consolidar as relações com os parceiros e benificiários da MSH, conseguindo assim obter uma melhor assistência prestada às crianças e seus familiares.

Para assinalar este importante momento, foi realizado um lançamento simbólico da primeira pedra para a sua construção. Nele estiveram presentes Maria José Ferreira, Presidente da Direção da ONGD MSH; Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda e ainda os advogados responsáveis pelo processo de compra do terreno, Dr. Fernando Gomes e Dr. José Paulo Semedo. Este projeto teve também a colaboração inestimável do Dr. Rui Cardoso, Presidente da Câmara Municipal de Bissau e do colaborador da MSH em Bissau, Júlio Beto Gomes.

Muito agradecemos à Câmara Municipal de Águeda, fazendo-se representar no próprio local pelo seu Presidente Jorge Almeida, por ter possibilitado à MSH a realização de um importante passo para o crescimento estratégico e operacional desta organização.

A MSH opera na Guiné Bissau há mais de 10 anos na ajuda na evacuação para Portugal de crianças que necessitam de tratamento médico e intervenções cirúrgicas, a patologias que o país não dá resposta por carência de profissionais de saúde especializados e recursos técnicos. Assistiu a mais de 60 crianças sujeitas a tratamento médico com sucesso e apoiou também na sua educação.

Aproveitando esta deslocação a Bissau, a MSH aproveita para revisitar as crianças apadrinhadas do Lar Bethel/ Fonte de Vida, gerido pela Irmã Francisca, bem como crianças e jovens que no passado tinham sido acolhidos em Portugal. Foram ainda realizadas reuniões diplomáticas com alguns chefes de estado e entidades políticas, de forma a estreitar relações e incentivar a melhoraria e celeridade dos processos de tratamento das crianças.

Tão gratos a todos!

Deixe um comentário

UA-3427335-2